top of page

Índice ABCR de outubro apresenta queda no fluxo de pesados

Para os analistas da Tendências Consultoria, a propensão é negativa e deve-se ao baixo dinamismo da produção industrial


O índice ABCR referente a outubro de 2022 apresentou crescimento de 0,4% no comparativo com setembro, considerando os dados dessazonalizados. O índice que mede o fluxo pedagiado de veículos nas estradas é construído pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias juntamente com a Tendências Consultoria Integrada.


Nos últimos doze meses, o índice total acumula avanço de 6,8%, fruto do aumento de 8,4% de veículos leves e 2,1% de pesados. Mantida a comparação mensal dessazonalizada, o índice de fluxo pedagiado de veículos leves apresentou avanço de 1,0%, enquanto veículos pesados caiu 1,3%.


Segundo os analistas da Tendências Consultoria, Thiago Xavier e Davi Cardoso, o resultado foi determinado pelos veículos leves, mais do que compensando a queda de pesados.


“O fluxo de pesados apresenta uma tendência negativa, registrando a terceira queda mensal consecutiva. Do ponto de vista econômico, o baixo dinamismo da produção industrial é um dos principais entraves aos pesados, considerando a conjuntura marcada pelo elevado custo de importantes insumos da cadeia do setor, além do ambiente de redução da demanda interna por bens de consumo industriais, intensificado pelo encarecimento das condições de crédito. Adicionalmente, a menor demanda por fretes ligada à produção agropecuária também atua como limitador”, concluem os analistas da Tendências.


Fonte: Frota & CIA

0 visualização0 comentário
bottom of page