top of page

Ecorodovias vence licitação do Lote Noroeste

Concessão engloba 600 quilômetros de rodovias das regiões


O projeto contempla 600 quilômetros de rodovias e teve como vencedora a Ecorodovias Concessões e Serviços, com a proposta de R$ 1,236 bilhão, o que representa um ágio histórico de 16.151,20% sobre a outorga mínima. Os envelopes foram abertos em 15 de setembro na sede da B3, em São Paulo.

Essa quinta-feira é um dia muito especial, é o dia em que o Governo de São Paulo assina a homologação e adjudicação da concessão do Lote Noroeste. Através de uma nova licitação, o Governo incluiu novos projetos, novas obras e também atualizou o contrato com a redução do valor do pedágio, fazendo com que nós pudéssemos ter um ganho importante para as regiões beneficiadas por essas estradas”, disse Rodrigo Garcia, governador do Estado.


A nova concessão terá prazo de 30 anos e prevê investimentos de R$ 13,9 bilhões entre obras (R$ 10 bilhões) e operação (R$ 3,9 bilhões). Após a homologação da licitação, o grupo Ecorodovias será convocado para adotar os procedimentos para a assinatura do contrato de concessão.


O lote Noroeste contempla cinco rodovias: SP 310 (Rodovia Washington Luís), SP-323 (Rodovia José Della Vechia/Orlando Chesini Ometto); SP-326 (Rodovia Brigadeiro Faria Lima – entre Bebedouro e Barretos); SP 333 (Rodovia Carlos Tonani, Nemésio Cadetti, Laurentino Mascari e Dr. Mario Gentil) e SP 351 (Rodovia Comendador Pedro Monteleone), que atualmente estão sob gestão das concessionárias Tebe e Triângulo do Sol. Estas rodovias atravessam municípios das regiões de São José do Rio Preto, Araraquara, São Carlos e Barretos.

Investimentos no Lote Noroeste

O investimento total de R$ 13,9 bilhões desta concessão (sendo que R$ 5 bilhões deverão ser aplicados nos primeiros sete anos) prevê 123 km de duplicação de pistas; 99 km de terceira faixa, 18 quilômetros de novas marginais; implantação de 75 quilômetros de ciclovias e 37 dispositivos. Também devem ser instaladas 42 passarelas, 20 bases de Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU) e 3 pontos de parada de descanso para caminhoneiros. Nos cinco primeiros anos de concessão, devem ser gerados 26 mil empregos diretos e indiretos.


Tarifas mais baratas

A nova concessão prevê a redução de cerca de 10% nas tarifas de pedágio atualmente praticadas. Além disso, os motoristas também se beneficiarão de um desconto adicional de 5% só para veículos com tag (pagamento automático) e descontos progressivos na tarifa para usuário frequente (DUF), que diminui o custo da viagem para quem passa pelo pedágio muitas vezes no mesmo mês. Com os descontos tarifários progressivos, o abatimento pode chegar a 95%, de acordo com a frequência de uso e praça de pedágio utilizada e estarão disponíveis para todos que fazem pagamento eletrônico das tarifas.


Entre as inovações previstas na nova concessão está o Sistema Automático Livre – de cobrança 100% automática –, com a eliminação de todas as praças de pedágio, que serão substituídas por pórticos. O sistema será implantado progressivamente nos trechos do Lote Noroeste.


Fonte: Frota & CIA

6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page