top of page

Excelência em logística de medicamentos


Reconhecido como um importante polo aduaneiro no Brasil e América Latina, Campinas foi laureada com uma certificação internacional que reconheceu a excelência logística praticada por uma empresa sediada na cidade no ramo de importação e exportação de produtos farmacêuticos. Assim, o município é o segundo do país a receber esse selo de qualidade, que certifica a segurança em todo o processo de armazenamento e transporte de medicamentos e vacinas. A garantia desse padrão de desembarque e desembaraço de medicamentos no Aeroporto Internacional de Viracopos possibilitou que o aeródromo campineiro fosse a principal porta de entrada, no Brasil, das vacinas e insumos utilizados no combate à pandemia da covid-19. A elevada complexidade das operações envolvendo produtos farmacêuticos requer uma estrutura logística de alto desempenho e adequada às especificações técnicas exigidas pelos laboratórios.


É o caso da vacina da Pfizer-Biontech, cuja garantia do prazo de validade de seis meses após a sua fabricação depende do acondicionamento das doses à uma temperatura de oitenta graus Celsius abaixo de zero durante as operações de transporte e armazenamento. Caso contrário, as doses da vacina norte-americana têm a sua validade reduzida para 30 dias. Essa peculiar configuração técnica poderia ter-se tornado um obstáculo quase intransponível. Entretanto, graças à inovação tecnológica e um investimento privado de milhões de reais em câmaras frias especialmente adaptadas para acondicionar produtos sensíveis como vacinas de RNA mensageiro, a exemplo da Pfizer, Campinas projetou-se ainda mais como referência aduaneira junto à indústria farmacêutica. A láurea concedida ao setor logístico - representada nesse caso pela companhia Libraport - Centro Logístico Industrial Aduaneiro - é chancelada pela Associação Internacional de Transporte Aéreo. Em 2018, Viracopos também foi agraciado por esse certificado, conhecido no mercado pelo nome de CEIV Pharma, um cobiçado selo internacional de certificação.


Com o avanço dos indicadores de qualidade de transporte, armazenamento e conservação de medicamentos alcançados pelas empresas logísticas que operam na cidade, o setor farmacêutico movimenta um percentual expressivo no volume de cargas transportadas através de Viracopos. Com isso, a Região Metropolitana de Campinas consolida-se também como um importante entreposto de exportação e importação de produtos destinados ao tratamento da saúde humana e animal.


Fonte: Correio

2 visualizações0 comentário
bottom of page