top of page

Minas é o segundo estado do país que mais gerou empregos para jovens de 18 a 29 anos

Mais de 150 mil pessoas nesta faixa etária conquistaram uma vaga com carteira assinada de janeiro a novembro de 2022, indica Caged


Mariana Vilela trabalha na Loja Elétrica, em Belo Horizonte, empresa parceira da Invest Minas (Foto: Cristiano Machado / Imprensa MG)


Minas Gerais é o segundo estado do Brasil que mais empregou jovens de 18 e 29 anos, entre janeiro e novembro de 2022. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o saldo chegou a 150.984 vagas com carteira assinada entre pessoas desta faixa etária durante o período. O estado ficou atrás apenas de São Paulo (492.594) e à frente do Rio de Janeiro (126.799) e do Paraná (96.137).


Na separação das faixas etárias, conforme o Caged, Minas também aparece como segundo colocado. Considerando os jovens de 18 e 24 anos, o saldo de empregos foi de 126.665 no período, contra 398.650 de São Paulo, 94.703 no Rio de Janeiro e 26.955 no Espírito Santo.


O superintendente de Gestão e Fomento ao Trabalho e à Economia Popular Solidária da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), Marcel Cardoso Ferreira de Souza, explica que os dados são especialmente positivos importantes, pois, normalmente, esta parcela da população encontra mais dificuldade em ingressar e se manter no mercado de trabalho.


“Geralmente, as exigências são maiores para esse público. O empregador demanda experiência passada e isso impede que boa parte dessas pessoas sejam colocadas no mercado de trabalho. Por isso, o Governo de Minas tem se esforçado para garantir a inserção desse público no mercado, com uma política pública junto aos empregadores para flexibilizar essas exigências, facilitar a vida do jovem e garantir que ele possa ter experiência e desenvolver sua carreira”, diz. Ele orienta que os jovens devem estejam atentos e preparados, pois as oportunidades podem surgir a qualquer momento.


Oportunidade de crescimento

Moradora de Belo Horizonte, a jovem Stephanie Lorraine, de 25 anos, faz parte do grupo de jovens que conseguiu emprego com carteira assinada no ano de 2022. Desde fevereiro do ano passado, ela trabalha como técnica em Segurança do Trabalho na Demolidora Solum, empresa do ramo de construção civil.


“Atuo na elaboração e implementação das políticas de saúde e segurança no trabalho, identifico os riscos de cada colaborador, faço análise de acidentes e desenvolvo ações educativas na empresa. Além de supervisionar a segurança em todo o canteiro de obras. Estou muito feliz”, afirma Stephanie.


“Pra mim é de suma importância o emprego, pois sem ele não consigo levar o sustento para a minha família, planejar a educação dos meus futuros filhos, adquirir meus bens e realizar meus sonhos. O emprego me oferece uma qualidade de vida melhor, tanto nos aspectos pessoal, quanto econômico e social”, diz a jovem.


A jovem Mariana Luisa Vilela, de 27 anos, trabalha na Loja Elétrica, em Belo Horizonte, empresa que é parceira do Invest Minas, agência vinculada à Sedese. Formada em Psicologia na UFMG, ela atua como assistente de Recursos Humanos na empresa desde maio do ano passado.


“O principal complicador foi encontrar uma empresa que abrisse oportunidade para profissionais recém-formados. Por isso, conseguir esse emprego foi um divisor de águas, pois havia acabado de me formar, estava recém-casada e tinha mais responsabilidades. Por meio deste emprego, consegui dividir contas em casa, investir nos estudos e sonhar com realidades que antes pareciam distantes pra mim”, comemora.


Invest Minas

A Invest Minas tem papel fundamental nos números do estado. O órgão encerrou a gestão 2019-2022 com desempenho histórico na atração de novos negócios e na geração de empregos para as famílias mineiras.


O Estado fechou o período com R$ 274,4 bilhões em investimentos formalizados, 83% a mais do que a meta estabelecida no início da gestão, que era de R$ 150 bilhões, o que contribuiu para geração superior a 630 mil empregos com carteira assinada de janeiro de 2019 a novembro de 2022.


Os resultados são consequência das ações de melhoria do ambiente de negócios promovidas pelo Governo de Minas e do trabalho da equipe técnica da Invest Minas na prospecção ativa de novos projetos e na interlocução entre o Poder Público e setor privado para consolidar os investimentos.


Somente em 2022, foram formalizados 183 empreendimentos com volume total de investimentos de R$ 81,4 bilhões, 80% a mais do que a meta para o ano. Esse foi o segundo melhor desempenho de atração de investimentos da história de Minas, desde 1998, quando essa medição foi iniciada, atrás somente do ano passado, que registrou R$ 104,3 bilhões.


Trilhas de Futuro

Outra ação que visa melhorar o acesso de jovens ao mercado de trabalho é o Trilhas de Futuro, o maior programa de formação profissional de jovens estudantes já desenvolvido no Estado.


O Trilhas de Futuro oferece cursos técnicos gratuitos em instituições públicas ou privadas em diversas regiões do estado. O objetivo é capacitar os jovens para alcançarem novas oportunidades no mercado de trabalho. O público alvo são alunos com origem no ensino médio da rede estadual de ensino, e as vagas residuais seguem para demais estudantes da rede municipal, privada e demais interessados.


Até o momento, já são mais de 100 mil jovens alunos matriculados nas duas edições anteriores do programa. Agora, na terceira edição, serão 40 mil novas vagas. Outro destaque é o reajuste para R$ 20 por dia da ajuda de custo oferecida aos estudantes, para despesas com transporte e alimentação. Além disso, a expectativa é gerar mais 300 mil vagas no programa até o fim da gestão atual.


4 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page