top of page

Novembro teve melhor média de vendas em dois anos, aponta Anfavea

O presidente Márcio de Lima Leite comemorou a média diária de vendas


A ANFAVEA (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) divulgou hoje (7/nov) seu relatório com os resultados da indústria até novembro.


Pelo sétimo mês consecutivo, a produção mensal se manteve acima do patamar de 200 mil autoveículos. Em novembro, 215,8 mil unidades saíram das linhas de montagem, quase 5% a mais que no mês anterior e que em novembro de 2021. Com isso, o volume total produzido no ano passado (2,248 milhões) deverá ser superado já na próxima sexta-feira, 9 de dezembro. Na comparação do acumulado dos 11 primeiros meses, a produção de 2022 supera a de 2021 em 6,9%.


Além da produção se recuperando apesar das restrições de semicondutores, o

Presidente Márcio de Lima Leite comemorou a média diária de vendas de 10,2

mil unidades:


“É o melhor resultado desde dezembro de 2020, apesar da inflação

e das dificuldades de crédito. O varejo continua num bom ritmo de recuperação,

e as vendas diretas cresceram muito, em especial as locadoras, que estão enfim

recompondo a idade média de suas frotas”, destacou o dirigente.


Em novembro, a despeito de dois feriados e das atenções voltadas para a Copa

do Mundo, o ritmo de vendas foi muito bom, com emplacamentos de 204 mil

unidades, alta de 12,8% sobre outubro e de 17,9% sobre o mesmo mês do ano

passado.


Em volume, novembro só ficou atrás de agosto, que teve três dias úteis

a mais – por isso a média diária superior no mês passado. No acumulado dos 11

meses, 2022 está 1,3% abaixo do mesmo período de 2021, mas automóveis e

ônibus isoladamente já estão em vantagem sobre o ano anterior, enquanto

caminhões e comerciais leves estão aquém.


CAMINHÕES E ÔNIBUS

O segmento de ônibus teve uma alta de 24,2% em relação ao mês anterior com um total de 1,8 mil emplacamentos. A comparação anual (de jan à nov) também é positiva, com um crescimento de 16,9% para um total de 15,1 mil unidades licenciadas neste ano de 2022.


Já os caminhões deram uma recuada tanto no mensal, quanto no anual. Em novembro 10,2 mil unidades foram produzidas (-5,4% em relação a outubro). O acumulado do ano soma 114,2 mil veículos, um recuo de 2,2% comparado à 2021.


EXPORTAÇÕES

As exportações se mantiveram num bom patamar pelo segundo mês seguido,

após a queda em setembro em função de questões logísticas. O acumulado de

450 mil unidades já supera em 34,3% os embarques dos primeiros 11 meses do

ano passado. “Restam apenas 10 mil unidades para atingir as 460 mil unidades

projetadas por nós para o fechamento do ano, ou seja, superaremos com folga

a previsão feita em junho”, celebrou Márcio de Lima Leite. Em novembro, as

exportações foram de 43,4 mil autoveículos, 1,6% a mais que em outubro e

impressionantes 55% de crescimento sobre novembro de 2021.


Pelo segundo mês seguido o México superou a Argentina como principal destino

dos automóveis brasileiros exportados, em função das restrições cambiais no

país vizinho. No acumulado do ano, a Argentina ainda lidera com 29% das

unidades nacionais embarcadas, seguida por México (18%) e Colômbia (16%).

Mas vale destacar que no ano passado a Argentina respondia por 36% das

nossas exportações.


Fonte: Frota & CIA

1 visualização0 comentário
bottom of page