top of page

Público feminino aumenta 61% nas contratações do TRC

Contudo, os números ainda são muito menores quando comparados às contratações masculinas para o setor


O público feminino aumentou em 61% nas ocupações de cargos do setor de transporte rodoviário de cargas (TRC) no Estado de São Paulo, em comparação ao ano de 2020. O número foi constatado por um estudo desenvolvido pelo Instituto Paulista do Transporte de Carga (IPTC), órgão de pesquisa associado ao Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região (SETCESP).


Totalizando 32.094 admissões, as áreas com mais destaque foram administrativa e comercial, com representatividade de 52% e 56% sobre a participação masculina, respectivamente.


À frente de um ambiente profissional predominantemente masculino, oportunidades e espaço para mulheres tornaram-se pautas recorrentes no segmento. Empresas transportadoras começaram a implementar programas e projetos para atingir essa igualdade de gênero, a fim de obter um mercado mais íntegro e sem preconceitos.


Contudo, setores internos dominam a quantidade de mulheres, enquanto o operacional ainda requer muitos ajustes, visto que, no ano passado, foram registradas 13.741 contratações femininas, ao lado de 125 mil masculinas. Apenas para o cargo de motorista, as mulheres correspondem a 1,51% e os homens 98,49%, para um total de 70.641 recrutamentos.


Mesmo diante de um relevante aumento, as empresas precisam revisar sua administração para estimular cada vez mais a participação das mulheres e tornar o espaço mais igualitário. “As transportadoras podem encontrar novos meios e canais de divulgação das vagas, adotar políticas de RH que acolhem mulheres que não possuem experiência e elaborar uma jornada de treinamento, capacitação e qualificação constante. Sem isso, ficaremos no mesmo lugar”, diz Ana Jarrouge, presidente executiva do SETCESP.


Fonte: Frota & CIA

4 visualizações0 comentário
bottom of page