top of page

Premiação de sustentabilidade reforça importância do tema no TRC

A comissão de sustentabilidade do SETCESP trabalha mensalmente para discutir práticas ESG, mas um dos maiores incentivos tem sido a premiação anual que certifica empresas vencedoras como empresa sustentável


Sustentabilidade e responsabilidade social são temas em alta para todos os segmentos empresariais. No transporte de cargas não é diferente e entidades de categoria atuam como importantes promotores dessa pauta na agenda das empresas.


Em sua 9ª edição, o Prêmio de Sustentabilidade do Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região (SETCESP) está com inscrições abertas até 16 de junho para as empresas associadas ao sindicato. A última edição contou com a participação de 25 empresas com 55 projetos na disputa. A diretora da comissão de ESG da entidade, Fernanda Veneziani, destacou que as maiores dificuldades da área, atualmente, são culturais e financeiras.


“No cultural, esbarramos em crenças limitantes de dirigentes das empresas e entidades que ainda não estão alinhados com a temática e, dessa forma, não dão a devida importância. Na questão financeira, a diferença de custo dos veículos (a combustão), que estão em maioria rodando pelos grandes centros e pelas estradas, para os veículos novos, com tecnologias e sistemas sustentáveis, são muito grandes. Não existem grandes incentivos às empresas para troca de frota ou qualquer outra ação voltada à sustentabilidade”, completa.


Exigências do mercado

Desde 2015, o prêmio é um dos incentivos e direcionamentos para que as empresas associadas trabalhem em conformidade com as pautas ESG. Entretanto, a comissão de sustentabilidade já existia antes da premiação. Atualmente, de acordo com Fernanda, uma das preocupações da comissão é “atender às demandas das empresas de transporte com responsabilidade nas ações”. Tudo isso, pensando em um mercado cada vez mais exigente com as práticas.


“Hoje em dia os embarcadores incluem cada vez mais cláusulas de adequação das empresas com relação a práticas de sustentabilidade, de governança, de compliance. Então nossa preocupação é conseguir passar as informações de forma legítima, correta e íntegra para auxiliar as empresas de transporte nesse processo”, explica Veneziani.


O principal objetivo da comissão é a troca de experiências e aumentar a percepção da importância do tema. “Como empresas, como organizações, temos responsabilidade sempre maior. Tudo que produzimos e fazemos impacta a sociedade, a comunidade do entorno”.


O Prêmio

A premiação tem como base os pilares social, econômico e ambiental, por isso a divisão se dá em quatro categorias: Responsabilidade ambiental, responsabilidade social, governança e responsabilidade na segurança viária ou do trabalho.


As empresas participantes devem enquadrar seus cases nas categorias mencionadas e as oito melhores avaliadas serão finalistas, dois para cada categoria. Desse modo, serão quatro vencedores, um para cada categoria.


Para participar do programa precisa ser empresa ou pessoa jurídica associada ao SETCESP, que opera regularmente, e estar com as obrigações em dia com a entidade.


As inscrições podem ser realizadas gratuitamente no portal do SETCESP e todas as regras estão disponíveis no regulamento do Prêmio de Sustentabilidade de 2023.


Os projetos são avaliados por uma banca avaliadora e, dentre os critérios, estão a comprovação de redução nos impactos socioambientais, informações de estudos e mapeamentos, planejamento, criatividade, continuidade, metodologia e investimentos. Os vencedores recebem um troféu e um certificado que reconhece a empresa como sustentável.


Novos tempos

Fernanda Veneziani foi nomeada diretora da comissão este ano, mas já participa dos debates há oito anos. Nesse período, ela pode acompanhar as evoluções do debate e adquirir cada vez mais experiências com a pauta. As reuniões acontecem mensalmente e a premiação é anual.


“As transportadoras, aos poucos, vão tomando consciência do seu papel nessa área e obtendo o conhecimento do quanto é possível realizar, sejam elas grandes ou pequenas. A troca de experiências e o conhecimento adquirido são de extrema valia para o crescimento desse conceito e a mudança que queremos ver acontecer”, finaliza.


Fonte: Frota & CIA

2 visualizações0 comentário
bottom of page