top of page

CBIE avalia defasagem no diesel e gasolina brasileiros

Os combustíveis estão com valor abaixo do sistema praticado pelo PPI


A primeira edição do painel de informes diários do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE) avalia que o litro da gasolina e do diesel no Brasil segue com defasagem, respectivamente, de 6,72% e 12,40% no comparativo de preços com o mercado internacional.


Neste momento, se o sistema de paridade global (PPI) fosse seguido, poderia ser anunciado um aumento de R$ 0,237 para a gasolina e R$ 0,69 para o diesel no país. O GLP continua com valores 36,67% acima dos praticados no exterior e poderíamos ter uma redução de R$ 1,01 em território brasileiro.


Segundo o CBIE, este cenário pode ser explicado pela desaceleração econômica mais acentuada apontada nesta semana pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), reduzindo em 0,2% as projeções de crescimento global em 2023, o que afetou os contratos futuros de petróleo. O andamento de negócios no segmento de diesel foram mais resilientes e demonstraram recuperação.


Outro ponto importante é a influência do aumento de juros pelo Federal Reserve no recente declínio dos preços do barril do Brent. “É possível verificarmos uma queda de braço entre a OPEP+, que reduziu a produção internacional de petróleo em 2 milhões de barris, e o Banco Central norte-americano nos próximos dias. A ação da OPEP+, que está integrada hoje com a Rússia, terceiro maior produtor mundial do insumo, deve pressionar os preços para cima neste período. Mas, ainda estamos verificando o preço do barril entre US$ 90 – 95”, analisa Pedro Rodrigues, diretor executivo do CBIE.


Fonte: Frota & CIA

3 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page